Criações/Creations

“Tempo do Corpo” | Espectáculo de Dança |Maiores de 65 anos |de Sofia Silva

https://www.youtube.com/watch?v=rH8j2LKNWGI&feature=share

Datas : 28 de Setembro 2013 Ílhavo (Centro Cultural de Ílhavo), 12 de Outubro 2013 Guimarães (Centro Cultural Vila Flor), 26 de Outubro 2013 Sever de Vouga (Centro de Artes e de Espectáculo), 14 de Dezembro 2013 Torres Novas (Teatro Virgínia), 29 de Março 2014 Estarreja (Cine-Teatro de Estarreja), 14 de Junho 2014 Oliveira do Bairro, 13 de Setembro 2014 Fundão (Auditório do Agrupamento de Escolas do Fundão ), 27 de Setembro 2014 Festival Materiais Diversos, Cartaxo ( Centro Cultural do Cartaxo )

“ Tempo do Corpo “ é um projecto de criação em Dança Contemporânea, interpretado por pessoas maiores de 65 anos. O projecto desenvolve-se em diferentes localidades do pais e é realizado com cerca de 20 participantes, residentes em cada uma das localidades. “ Gostaria de desenvolver neste projecto a ideia do corpo humano como um documento que regista a passagem do tempo. Pretendo trabalhar a presença e o gesto do corpo, a partir da observação do mesmo e das experiências vividas por pessoas com corpos maduros.” Sofia Silva

“Esta série de espetáculos abre uma nova perspectiva acerca do corpo, da vida e do envelhecimento e coloca o espetador num universo de uma beleza particular e arrebatadora. O confronto real com a passagem do tempo exposto no corpo e através do corpo esbate a fronteira entre a matéria física e aquilo que não se vê, mas que se sente e se percepciona. […] Espetáculos de uma beleza ‘diferente’ e de uma riqueza humana única.” Sofia Soromenho, Jornal de Letras, 2 de Outubro 2013

“A Cabra Bailarina”

https://www.youtube.com/watch?v=niLV2XTDOtE

De 2 a 12 Fevereiro 2012 CCB/Fábrica das Artes, Lis. PT; 21, Abril 2012 Auditório Fernando Lopes Graça, Cascais PT; 25, 26 de Abril 2012 Centro Cultural de Ilhavo PT; 30 e 31 de Maio 2012 Centro Dramático de Viana (Viana do Castelo) PT; 2 Junho 2012 Centro Cultural da Malaposta, Odivelas PT.

Este espectáculo pretende criar a ideia de uma bailarina dentro de uma caixa de música.

Simboliza a bailarina vista como uma marioneta, que se encontra presa a um corpo e a um movimento mecânico.

Este imaginário surgiu a partir dos desenhos de Joana Rufino e Miguel Bonneville, de uma cabra bailarina que figura posturas da Dança Classica.

O espetáculo apresenta uma dicotomia animal/humana, interligada com  a emocionalidade e a “fisicalidade”.  Resultando na figura de uma bailarina que incorpora um corpo rígido, e que executa movimentos mecânicos, fazendo por vezes lembrar uma boneca, uma marioneta.

This dance performance want to create an idea of the one ballerina inside in  the music box.Symbolizes the ballerina, seen as a puppet,which is prey in one body and one mechanical movement derived from a series physical and psychological  pathologies; resulting from a emotions and sensations from the animal  interior called goat.This performance present a dichotomy animal/human, a ballerina that incorporate a rigid body, and perform mechanical movements, reminding a doll.This dance performance creates a strict space between:  interior and physical body, illusion and reality.  And reveals some questions about the figure of the  ballerina, as perfect human.  In the her  execution, she do the movement with precision, but at some time she occult her emotions. what she feel when she dances. The body is like a cover of your feelings. The Goat dancer is based in the real stories about dancers, their testimonies on their journeys; the expectations, the  failed dreams, the body control and this reflection on the mind. My own experience and this testimonies led me to create a choreography with this language mechanical, with a rigid body. as a ballerina in a music box, the dancer is tied to his own body.

“Como é que podes ver o meu movimento, se ele não é perceptível ao olhar”

https://www.youtube.com/watch?v=h9AbNHVkObY

Escola EB 2,3 Miguel Torga, Amadora PT 22, Junho 2011; Galeria Graça Brandão, Lis. PT, 29 Outubro 2011; Cine Teatro Joaquim d’Almeida , Montijo,PT, 11, 12 Novembro, 2011

O projeto parte da ideia de trabalhar o movimento relacionado com o elemento tempo, sendo este um dos constituintes do movimento a par do espaço e do corpo. Pretendo focar o trabalho de acção do corpo, enquanto acontecimento, num determinado tempo. A ideia de tempo surge aqui como metáfora de um tempo vivencial, assim, este projecto centra-se na criação de uma peça coreográfica, que será desenvolvida a partir das alterações físicas e psicológicas, que o tempo, pode provocar, segundo vivências e experiências de vida.

A vida é um pulsar de energia constante onde vão ocorrendo acontecimentos que marcam o nosso corpo em diferentes camadas de profundidade. Num percurso de vida podem registar-se momentos de mais ou menos intensidade emocional que alteram o corpo humano. Este pode ser visto como um barómetro relativamente à nossa tolerância, aos nossos medos e a outros estados humanos, que poderemos consciêncializar e experienciar ao longo de um percurso vivencial.

The project starts from the idea of working with movement related with time. This being one of the constituents of the movement alongside with space and body, I intend to focus the work of action of the body, as an event in a given time. The idea of time arises here as a metaphor for an existential time, so this project focuses on creating a choreography that will be developed from physical and psychological changes, which over time can cause, according to experience and experiences of life.

Life is a constant pulse of energy, which are occurring events that mark our bodies in different layers of depth. A life course can register moments of more or less emotional intensity that change the human body. This can be seen as a barometer of our tolerance, our fears and other states in humans, we can increase awareness and experience over an vivencial journey.

Under the choreographic point of view, i’m interested in addressing these issues starting from three axes: action, time and body. The metaphorical action as an agent of happenings through life, worked in units of time and materialized in the body and between bodies, in which i intend to create a language of movement representative of symbols and codes, which is inscribed in the body, from the movement developed.

“Veralipsi” 

https://www.youtube.com/watch?v=_0lz1aNy_fM

11,12 Janeiro 2010 – Instituto Franco Português, Lis.PT

Neste projecto irei trabalhar numa perspectiva de procurar a singularidade de um movimento que parte sobretudo da minha fisicalidade e das minhas motivações artísticas. Assim este é um projecto que reflecte sobre “Si”. “Si” é a consciência de si próprio segundo Damásio. Segundo José Gil : “A consciência de si transforma-se em universo de pequenas percepções tornando-se consciência do corpo.” (GIL, José, Movimento Total. O Corpo e a Dança, Relógio D’Água. Lisboa, 2001, p.164).Deste modo “Veralipsi” parte da consciência de “Si” e o seu campo de trabalho apoia-se numa investigação e reflexão sobre a esquizofrenia e a personalidade esquizóide. Estas são desafiantes à consciência de “Si”, e como tal poderão ajudar-me a compreender alguns pontos característicos e comuns às minhas preocupações e necessidades artísticas. Deste modo esta criação tem como objecto de estudo os seguintes tópicos:realidades paralelas, reais e surreais, na percepção do mundo, hipersensibilidade, afastamento social, atenção ao pormenor – microscópico, interstícios, sensações finas, coisas mínimas. Estes tópicos serão investigados através de uma reflexão de como o “Si”, com comportamentos ementes à margem, se insere e se dispersa na sociedade. Esta reflexão remete assim para o exercícioda imaginação e criação. É aqui que “Veralipsi”, nome de um alter-ego, nasce para substantivar este tema dando assim um carácter duplo ao trabalho. Nesse carácter duplo converge uma realidade autêntica e outra imaginária.

In this project, the objective is to find the uniqueness of “a” movement that comes out partially form my physicality and my artistic motivations. Thus, this is a project that reflects on “I”. Quoting Damásio, “I” is the consciousness of oneself. According to José Gil, “Self-consciousness becomes a universe of small perceptions, becoming aware of the body.” (GIL, José, Total Movement. The Body and Dance, Relógio D’Água. Lisbon, 2001, p.164). Thus “Veralipsi” is the consciousness of “I” and his field of work is based on the research and reflection on schizophrenia and schizoid personality.  These are challenges for the “I” conscience and as such may help me understand some specific points common to my concerns and artistic needs.This creation will be grounded on the following topics: parallel realities, real and surreal, the perception of the world, hypersensitivity, social withdrawal, Attention to detail – microscopic interstices. These topics will be explored through a discussion on how the “I”, with different behaviours aside, falls and dispersed in society. This discussion thus refers to the exercise of imagination and creation. It is here that “Veralipsi”, as an alter-ego name, is born to corroborate this issue giving a dual character to the work. This dual character converge an authentic and imaginary reality?

“I Can’t…” 

 

Residências/Residencies: Palestina, Israel(2008)  Teatro da Politécnica/ D. Maria II – Lis./PT 2008, Centro Cultural de Cascais,PT 2009; Estúdio Performas-Aveiro, PT 2009; Fórum Cultural Romeu Correia, Almada, PT 2009/ Programação MPPM

Desenvolvo o meu trabalho partindo da minha reflexão sobre uma determinada temática, frequentemente esta encontra-se associada a contextos referentes à incapacidade de comunicação, entre o Indivíduo e a Sociedade. Focando a confrontação entre a identidade pessoal e a sociedade, esta, vista como “motor de pressão” e corrupção da expressão individual de cada ser Humano. Interessando-me assim por abordagens e questões interligadas com a “manipulação”, “mutilação” e “destruição” da mente. Neste projecto parto para a reflexão sobre o estado de guerra por todo o mundo, sentindo a minha impotência, ignorância e inutilidade perante este. Com o desejo de comunicar e de perceber o que está para além de nós próprios, pretendo estabelecer ligações entre mim e outras pessoas, que vivem e convivem numa realidade que as confronta diariamente com a sua incapacidade individual, perante a condição humana em que vivem. Foquei-me no conflito Árabe – Israelita, mais concretamente a questão da Palestina e o Estado Judaico. A minha primeira ideia, era desenvolver uma criação baseada num dialogo à distância com uma ou mais pessoas que vivessem na Palestina e em Israel, com as quais eu iria corresponder-me  e criar um universo imaginário,  partir do qual iria desenvolver o meu trabalho, após a minha estadia em Ramallah – Palestina e passagem por Tel Aviv – Israel, deixou de fazer sentido…,Embora tenha realizado esta correspondência com um Israelita, a minha estadia na palestina desviou-me do universo imaginário para uma aproximação á realidade. Não deixa de ser a minha visão e a criação da minha própria imaginação, mas agora mais crua sobre os factos…

I develop my work bearing in mind a determined theme; frequently these results are associated to contexts regarding the incapacity of communication, between the Individual and the Society.  Focusing this confrontation between personal identity and society, seen as a “motor of pressure” and corruption of the individual expression of each Human being. Therefore, I’m interested in approachingand questioning “manipulation”, “mutilation” and “destruction” of the mind.  In this project, I’m caught up in the war situation all around the world, feeling my impotence, ignorance and uselessness before these facts.  With the desire to communicate and of perceive what seems to be beyond us,I intend to establish connections between me and others, that live and coexist in that daily reality that confronts them, with their individual incapacity, before the human condition that they live in. I have focused on the Arabian – Israeli conflict, more actually the issues on the Palestinian and the Jewish State.  I will be developing a work that reflects my artistic and personal visionabout this theme, my research will be based in real and current facts, with the support of texts, images and dialogues that I will establish with residents in these Countries. I want to assemble apiece that artistically reflects my research, in which the movement composition and the plastic arrangements of the set will be intimate related with the concepts I’m researching.  I will develop a personal language of movement, built with my own interpretation.  I have been developing my work creating pieces for others; in this project I will be challenging my interpretation in the sense that I believe since I am the one researching motivations and language of movement will result in a deeper outline. This choice comes as a result of the work that I have been developing as an artist and professionally, supported in an insightful reflection and constant research.  I am liberated to renovate and progress in my artistic work, exchanging with other artists and in collaboration with other artistic areas, in partnership with different Cultural spaces and in contact with different cultures, which can allow my personal and artistic maturity.  

“Delicado”

https://www.youtube.com/watch?v=5iOyGspgZZ0

2008 Ramallah Contemporary Dance Festival, Al-Kasaba Theatre, Ramallah, Palestine; 2007 Grand Théâtre du Luxembourg, Luxemburgo (2007 – Luxemburgo Capital Europeia da Cultura Luxembourg – European Capital of Culture 2007)

Interesso-me pelo Ser Humano, pelos seus pensamentos e comportamentos, por saber o que procura enquanto indivíduo.Com este projecto pretendo romper com as barreiras que impedem a revelação da intimidade do Ser Humano, descarnar o seu interior, os seus pensamentos e emoções e imagens da mente. Sem ter uma narrativa, procuro expor de forma crua ou poética diferentes situações e estados emotivos de vivências pessoais. Procuro, um corpo transparente, onde as acções e as reacções quebram comas limitações da mente, uma linguagem sem nome, que pode ser expressiva, abstracta, emotiva, formal, lírica, crua, simples ou complexa. Neste processo, de consciência e desenvolvimento em torno deste tema, imagens e pensamentos invadiram a minha mente, transportando para o meu interior sentimentos díspares que me levaram a um cruzamento de sensações e questões relacionadas com Vida e a Morte e condição de sobrevivência do Ser Humano.

I am interested in the Human Being, for his thoughts, behaviours and above all interested in knowing what he searches as an individual. With this project I intend to break barriers that hinder therevelation of privacy of the Human Being, to pick the flesh off his interior, his thoughts, emotions and images of his mind.Without a narrative, I look for to display raw or poetical diverse situations and emotional states of personal experiences.I look for, a transparent body, where actions and reactions break with the mind limitations, a language without name, that can be expressive, abstract, emotive, lyric, raw, simple or complex.In this process, of conscience and development around this subject, images and thoughts had invaded my mind, transporting to my interior mix feelings that had taken me to a crossing of sensations and questions related with Life, Death and survival capability of the Human Being.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s